Arquivo da categoria: Unimed

Aspectos Jurídicos de Ginecologia e Obstetrícia 

Anúncios

Unimed aumenta consulta

A Unimed de São José dos Campos comunicou em 01 de fevereiro aos seus cooperados o aumento no valor de sua consulta de carteira própria para R$ 50,00. De acordo com o comunicado, isto equivale a um aumento de 25% em relação ao atual valor.

O diretor presidente Júlio César Teixeira Amado comunica ainda que está em estudos o aumento dos valores de todos os procedimentos médicos e um reajuste no honorário cirúrgico.

A APM parabeniza os cooperados da Unimed por esta conquista, porém ressalta que esse valor está muito abaixo do que já é pago pela Sul América, Bradesco, Amil, entre outras, e da expectativa negociada de R$ 90,00 por consulta para 2013 (veja notícia nesta edição).

De qualquer maneira, com o aumento a Unimed volta a ser o maior valor de consulta das operadoras locais, o que é uma importante referência para outros planos.

Diretoria da APM se reúne com diretoria da UNIMED Paulistana

A Diretoria da Associação Paulista de Medicina recebeu o presidente da Unimed Paulistana, Paulo José Leme de Barros, acompanhado do diretor-secretário, David Serson, e do coordenador do Conselho Fiscal, Angelo Vattimo, no dia 18 de janeiro, quando estes tiveram oportunidade de apresentar quais são os problemas econômico-financeiros da cooperativa. Quanto à cobrança enviada aos cooperados recentemente na forma de chamada de capital, explicaram que a medida foi uma determinação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para a constituição da reserva financeira da Unimed Paulistana, no sentido de preservar o atendimento aos usuários.

leia mais http://apm.org.br/noticias-conteudo.aspx?id=8954

Planos de São José dos Campos e Jacareí entre os que menos remuneram

A SOGESP, Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo, divulgou um RANKING das Operadoras de Saúde do Estado de São Paulo em relação aos pagamentos aos médicos.
O nome do Ranking é RASGOS e será ANUAL.
Neste Ranking as operadoras de São José dos Campos e Jacareí, São Francisco Vida, Atívia e Unimed de São José dos Campos estão no 19º lugar em relação ao valor das consultas.
Trata-se de um contra-senso já que é uma das regiões mais ricas do estado.
A íntegra do estudo pode ser encontrada em http://dv.rmcbrothers.com.br/sogesp/revista/0103/#/16/

Cooperativas deverão fixar em Assembléia Geral o valor dos honorários médicos

Resolução da ANS define que as cooperativas deverão fixar em Assembléia Geral o valor dos honorários médicos.
O artigo 6º da Instrução Normativa ANS/DIDES nº 49 que regulamenta critérios para reajuste salarial dos contratos de trabalho na saúde suplementar é claro:

Art. 6º No relacionamento entre cooperativas e cooperados, a deliberação da Assembléia Geral, de que trata a Lei nº 5.764, de 16 de dezembro de 1971, atende à alínea “c” do inciso VII do parágrafo único do artigo 2º das Resoluções Normativas – RN´S nº 42, de 4 de julho de 2003, nº 54, de 28 de novembro de 2003 e nº 71, de 17 de março de 2004.

Definição de Assembléia Geral não é decisão da Diretoria Executiva ou do Conselho de Administração. A maioria das Unimeds foge a este princípio e, em tese, poderão ser punidas pela ANS se não providenciarem este “detalhe”

Veja a íntegra da Resolução

PEDIATRAS DE SERGIPE PARAM DE ATENDER PLANOS

Prezados senhores

A Sociedade Sergipana de Pediatria vem mui respeitosamente informar a V.Sas. que encaminhou propostas de Reajuste dos Honorários Médicos para os pediatras do estado de Sergipe, para 2012, às Empresas Operadoras de Planos de Saúde conforme deliberado em reunião dos profissionais nesta capital.

No período de 13 a 16 de dezembro de 2011 foram entregues propostas que visam à implantação plena da CBHPM 2010, sendo que a última negociação pela Sociedade de Pediatria (Sosepe) e essas empresas ocorreu em dezembro de 2010.
Desde a entrega das propostas até a presente data, as empresas não se dignaram a apresentar nenhuma contra-proposta e já estamos há 44 dias esperando essas respostas.

Convém frisar que as empresas se recusaram a incluir Cláusula de Reajuste anual durante as últimas negociações com a Sosepe, em dezembro de 2010 , o que fere a RN 71/2004 art. 7 da ANS.

Em função disso, os pediatras em reunião dia 26 de janeiro de 2012. na Sosepe, decidiram suspender a partir de 06 de fevereiro de 2012 o atendimento por guias dos planos de saúde até a conclusão das negociações com as empresas, caso estas encaminhem propostas.

Os usuários serão atendidos regularmente e com os recibos buscarão reembolso com as Operadoras de Saúde. Serão excluídos da suspensão os usuários da Unimed e Petrobrás, que já praticam valor diferenciado.

Sem mais, nos colocamos à disposição para maiores esclarecimentos e desejamos que essa situação seja de maior brevidade possível para que não haja prejuízo aos consumidores dos planos, os nossos pacientes.

Glória Tereza Lima Barreto Lopes – Presidente da Sociedade Sergipana de Pediatria
Sosepe : (79) 3214-3940 – sosepe2000@yahoo.com.br
Aracaju – Sergipe

Fonte: SOSEPE – Sociedade Sergipana de Pediatria

AMB repudia publicamente redução de honorários feita por Unimed

Em nota, associação diz que não é tolerável reduzir honorários dos médicos, uma vez que Unimed reajusta mensalidades dos clientes anualmente

A Associação Médica Brasileira (AMB), entidade que congrega Sociedades de Especialidades Médicas, o Colégio Brasileiro de Radiologia (CBR) e a Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial (SBPC/ML), vem a público repudiar com veemência a atitude da UNIMED Fortaleza, que, de maneira coercitiva e arbitrária, está querendo reduzir os honorários dos profissionais radiologistas e patologistas clínicos, culminando com descredenciamento de clínicas e laboratório de reconhecida prestação de serviços de qualidade à população cearense.

Esclarecemos que a UNIMED Fortaleza é uma operadora de saúde que ao longo dos últimos anos não reajustou os honorários médicos desses profissionais, utilizando parâmetros de remuneração já extintos. Além disso, não é tolerável reduzir honorários dos médicos, quando sabemos que anualmente a UNIMED Fortaleza reajusta as mensalidades dos seus clientes.

A afirmação da UNIMED Fortaleza em seu comunicado justificando que essas ações de descredenciamento eram ajustes para atender a Resolução da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) carecem de veracidade, uma vez que a ANS estabelece prazos para o atendimento aos associados de planos de saúde. Portanto, descredenciamento em geral dificulta a vida dos usuários.

Esperamos que a UNIMED Fortaleza reveja esse posicionamento, inadequado para uma Cooperativa Médica, para que se volte aos verdadeiros princípios do Cooperativismo Médico, que nós todos defendemos.

Secretaria-Geral da Associação Médica Brasileira (AMB)
Colégio Brasileiro de Radiologia (CBR)
Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial (SBPC/ML)