Hospitais de ensino estão em situação precária.

Hospitais de ensino estão em situação precária. Nesse contexto, como serão abertas mais de 2.400 novas vagas?

Conforme matéria especial divulgada pelo programa Fantástico, da Rede Globo de Televisão, no dia 1º de julho de 2012 (veja aqui), diversos hospitais universitários funcionam  sem a mínima condição de prestar boa assistência, prejudicando estudantes de Medicina e pacientes. A situação é precária, sobretudo em hospitais de ensino ligados às universidades federais. Muitos cursos de Medicina sem hospital-escola próprio fazem convênios com hospitais públicos totalmente inadequados para atividades de ensino.

O  problema, agora também comprovado pelo Fantástico,  já vinha gerando grande repercussão desde o anúncio recente, feito pelo governo federal, de ampliação de 2.415 novas vagas em cursos de Medicina.

Segundo o presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), Renato Azevedo Júnior,  além  ignorar os reais motivos da ausência de médicos em diversos serviços e localidades, os ministérios da Educação e da Saúde  prestarão um desserviço à sociedade. “Mais vagas jogarão no mercado médicos sem qualificação, com a abertura de cursos em condições inadequadas, inexistência de corpo docente qualificado para atender à nova demanda de alunos, sem hospitais de ensino e insuficiência de vagas na Residência Médica”.  Confira aqui recente editorial do presidente do Cremesp sobre o tema.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s